TEMPO DE SUPERAR TRAUMAS

“...os irmãos o tiraram da cisterna, e o venderam por vinte siclos de prata aos ismaelitas.” Gn 37.28      José tinha motiv...



“...os irmãos o tiraram da cisterna, e o venderam por vinte siclos de prata aos ismaelitas.” Gn 37.28


    José tinha motivos para ser um jovem revoltado. Afinal, ele passou por diversas crises familiares. Por ser o preferido do pai, seus irmãos não falavam pacificamente com ele. Ao relatar um sonho, que se tornou realidade anos depois, em que seus irmãos o serviam, ele foi odiado. O sentimento era tão avassalador que José sofreu a traição e a conspiração de quem deveria lhe proteger. José foi jogado no fundo de um poço. Mesmo clamando por socorro de dentro de uma cova, José não foi ouvido. Sua própria família tapou os ouvidos ao seu clamor. José foi vendido como escravo pelos seus irmãos.


    A despeito desses traumas, José não se tornou traumatizado. Não alimentou pena de si próprio. A rejeição, a traição e o abandono por parte de seus irmãos não se tornaram justificativas para a amargura ou derrota. Evitar conflitos nem sempre é possível, inclusive aqueles gerados dentro de um lar, na nossa família. Mas é possível viver e superar essas crises sem marcas permanentes da dor. Que nenhuma adversidade tenha capacidade de amargar a sua vida.

Ore:  Deus bendito, tenho vivido momentos difíceis. Tu sabes como está a minha vida. Ajuda-me a superar as feridas e a dor que me causaram. Retira de mim toda amargura. Em nome de Jesus. Amém.


Fonte: Cada Dia

Postagens Relacionadas

0 comentários