Na peneira de Satanás.

Um homem esforçado, que saía para trabalhar ainda de madrugada, noites e dias, horas e horas ao mar, lançando as redes, enfrentando ondas, ...

Um homem esforçado, que saía para trabalhar ainda de madrugada, noites e dias, horas e horas ao mar, lançando as redes, enfrentando ondas, chuvas e às vezes ventos contrários.  Um pescador comum, que trabalhava debaixo de sol e chuva para sustentar sua família.

Até que um dia, a rotina de sua vida mudou completamente. Em um dia normal, enquanto estava trabalhando junto de seu irmão, lançando redes ao mar, ele o viu e foi por Ele convidado a não ser somente um pescador de peixes, mas também a ser um pescador de homens. E Pedro, imediatamente, largou as redes de pesca e seguiu Jesus, o tão esperado Cordeiro que tiraria o pecado do mundo.

E durante alguns anos, ouviu muitos ensinamentos sobre Deus e o seu amor justo; sobre o pecado e a necessidade de ser salvo para poder ser recebido no Reino dos Céus; de como verdadeiramente amar o próximo e que este é o maior mandamento de todos.

Viu de perto Jesus, o Mestre, realizar curas e milagres, desde cegos a paralíticos, coxos e leprosos, ricos e pobres, homens e mulheres, e até ressuscitar mortos! E Pedro não somente viu, mas recebeu um milagre dentro de sua própria casa, quando Ele restaurou a saúde de sua sogra.

Foi socorrido quando pensou que iria se afogar. Teve um dia de tamanha prosperidade nos seus negócios que as redes ficaram tão pesadas de peixes que chegavam a rasgar. Chegou até a ter um imposto pago através de um milagre de Jesus.

Estava presente quando no alto de um monte, uma voz provinda das nuvens disse para ouvirem a Jesus, pois Ele era o Filho amado.

Comeu pão e peixe oriundos de uma multiplicação inexplicável de comida e também comeu do pão e bebeu do vinho que representava o próprio corpo e sangue de Jesus que seria morto e teria seu sangue derramado em favor de pecadores.

Um homem trabalhador, que viu, ouviu, sentiu e recebeu milagres, porém, se não fosse por intervenção do próprio Jesus, Pedro teria sido peneirado por Satanás e ficaria retido nessa peneira, por que ainda não tinha tido uma verdadeira conversão. Ainda naquela noite negaria a Cristo por três vezes, sim ele que, no ímpeto, já tinha dito que se preciso morreria junto d’Ele, mas que jamais o negaria.

Não basta ouvir inúmeros sermões, receber bênçãos materiais e milagres, se não tivermos um coração convertido, mudado, transformado. E isso ocorre conosco igualmente como aconteceu com o discípulo Pedro naquela madrugada, logo depois de ter negado que conhecia o prisioneiro, Jesus fixou os olhos em Pedro e ele reconheceu o quão miserável pecador era, e quanto necessitava do Senhor.

E depois desse momento, Pedro nunca mais foi o mesmo. Sua vida foi outra, pois não podia mais negar Aquele que morreu na cruz para salvá-lo dos seus pecados. Perseguições vieram, prisões, insultos, mas com certeza o que o fazia continuar servindo e suportando as aflições, era lembrar-se daquele olhar fixo que Jesus lançou para ele naquela noite.

Se Satanás viesse nos peneirar, você passaria por entre os furos da peneira, ou ficaria retido por cima por causa de uma vida suja de pecados, que ainda não foi lavada e remida pelo sangue de Jesus?

De nada valerá o somente ouvir e ver Jesus, se não chorarmos amargamente por nossos pecados.



Por Grá Carol Donadeli

Postagens Relacionadas

0 comentários