Não, não são sinônimos...

Recentemente li um um artigo que no título trazia a seguinte frase: "batizado e salvo não são sinônimos", o que me levou a pensar...

Recentemente li um um artigo que no título trazia a seguinte frase: "batizado e salvo não são sinônimos", o que me levou a pensar no quanto de pessoas ainda "se batizam" com o medo de morrer pagão...


Sim, esse pensamento ainda existe, e até dentro das igrejas evangélicas.  Um número crescente de pessoas sendo batizadas em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, sem de fato conhecerem o Pai por intermédio do sacrifício remidor do Filho, e claro, totalmente vazias do Espírito Santo... Incluídas sim no livro de membros da igreja, mas ainda excluídas do Livro da Vida!


Aparentemente a pregação de João Batista de arrependimento para remissão de pecados, onde as pessoas antes de ser batizadas confessavam suas transgressões, está sendo amplamente esquecida e trocada por outro discurso: "batizem-se e continuem vivendo do jeito que quiserem..." ou "Deus te aceita do jeito que você está!".


E assim enganadores enchem seus templos com pessoas enganadas por um falso evangelho, achando que basta ser batizado em uma igreja que já está garantido seu 'lugarzinho no Céu'.


Não, não basta ser batizado se ainda não houve uma metanóia, uma conversão à Cristo, uma mudança de vida, antes escravo do pecado, para uma novo modo de viver, livre, através da fé no único Salvador.


Batizado e salvo não são sinônimos! Apesar de nem todos os que são batizados podem já ter sido salvos por Cristo, todo aquele que já foi lavado e remido pelo sangue derramado na Cruz do Calvário por Jesus deve ser batizado para testemunhar aos demais a obra redentora do Salvador na sua vida!



Grá Carol Donadeli

Postagens Relacionadas

0 comentários