Guerra dos Tronos

Tenho dois filhos, a mais velha está com 6 anos e o mais novo com 3, e ultimamente eles andam competindo na hora de escovar os dentes, o...


Tenho dois filhos, a mais velha está com 6 anos e o mais novo com 3, e ultimamente eles andam competindo na hora de escovar os dentes, os dois querem ser o primeiro a escovar, aí começa uma guerra sem fim: "Ontem foi ela mãe, hoje sou eu!"... "Não ontem ele que foi primeiro, agora sou eu!"

E percebo que às vezes um provoca o outro para chamar atenção e mostrar que chegou primeiro ao banheiro para escovar os dentes. (Detalhe, temos 2 banheiros na casa, mas cismaram em um, só para competir!)

E lá vai eu e meu esposo, tentar explicar que não tem importância de quem é o primeiro a ir escovar os dentes, o que importa é escovar os dentes! Mas não querem nem saber, a luta pelo primeiro lugar é intensa, exaustiva e estressante...

E hoje olhando eles, em mais um dia de Game of Thrones caseiro, fiquei pensando na semelhança das atitudes deles, crianças, com as atitudes de alguns crentes dentro das igrejas.

Crentes que querem ser o primeiro, estar em evidência, que fazem questão de mostrar para o outro que ele "chegou primeiro para escovar os dentes". 

E ai se alguém pegar o "posto" dele!!! Dá piti, faz birra, chora, fecha a cara, bate o pé, planeja uma vingancinha gospel, mesmo se o superior disser que não é a vez dele, ele sempre se acha o dono de tudo...

Imaturidade, criancice espiritual, egolatria.

Pois com essas atitudes onde o EU quer ser exaltado e não Cristo, o que é visto é uma espiritualidade pobre, se é que há... 

Temos que atinar que quando Jesus disse que para entrar no Reino dos céus temos que nos tornar como crianças, não é para ser birrentos e mimados, mas sim crédulos e dependentes d'Ele.

Assim como tenho esperança, que com o tempo, ao longo do crescimento e ensino que meus filhos vão recebendo de nós, eles amadureçam e entendam que o essencial não é quem chega primeiro à escovar os dentes mas sim escová-los, e que incentivem um ao outro a escovar os dentes, quando nos dispomos a parar de fazer birra e escutar a voz de Deus, o crescimento espiritual é inevitável, eficaz e benéfico.

E quando formos servir, não serviremos mais a nós próprios e ao nosso próprio prazer, mas sim verdadeiramente a Aquele que é o único digno de ser louvado e engrandecido em nossas atitudes.



Por Grá Carol Donadeli

Postagens Relacionadas

0 comentários