Quando tudo diz que não.

Quando a doença não tem cura. Quando a comida está escassa. Quando a morte visita um ente querido. Quando só restam moedinha...


Quando a doença não tem cura.

Quando a comida está escassa.

Quando a morte visita um ente querido.

Quando só restam moedinhas na carteira.

Quando a tristeza não vai embora.

Quando a solidão é nossa única companhia.

Quando tudo disser que não, que não vai dar certo e as esperanças já estiverem se esvaindo, os braços fraquejando e o desespero batendo à porta, não podemos nos esquecer que nada fugiu ao controle de Deus, que Ele não nos abandonou.

"Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia, eu me alegro no Senhor, exulto no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente." (Habacuque 3. 17-19)

Ainda que todas as evidências humanas venham apontar pra uma total desolação, alegremo-nos em Deus pois é Ele, Dele e está Nele a nossa salvação e esperança.

Nossa visão diante dos fatos é limitada, não conseguimos ver além da onde nossos olhos alcançam, mas quando esperamos em Deus nossa visão é ampliada, conseguimos ver as situações pela quais estamos passando de uma forma mais ampla, altaneira, com a visão do Senhor.

E assim não há o porque de haver desespero ou insegurança, pois podemos ter a certeza de que tudo cooperará pra o nosso bem, até mesmo os momentos difíceis, pois será para forjar e fortalecer a nossa fé e intimidade com Deus.

Lembremos que "todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito". (Romanos 8.28)

Alegremos e exultemos no Deus da nossa salvação!

Paz.

Grácia Donadeli

Postagens Relacionadas

0 comentários