Um dia de cada vez...

Estou vivendo um tempo de incertezas, não sei se minha família e eu iremos continuar morando na nossa cidade atual ou em outra, e ess...



Estou vivendo um tempo de incertezas, não sei se minha família e eu iremos continuar morando na nossa cidade atual ou em outra, e essa outra ainda está obscura.

Meu esposo por ser pastor às vezes precisa mudar de 'campo' e assim eu e nosso filhos também. E mudamos não somente de igreja, mas de casa, cidade, estado e assim temos que reestruturar nossas vidas em um novo lugar.

Mas ainda não sabemos o que Deus tem para nós para o ano que vem.

Não é a primeira vez que passamos por isso, a exatos três anos atrás estávamos passando pela mesma situação. 

Da outra vez que passamos por essa mesma questão de ter que nos mudar e viver por um tempo sem ainda saber para onde, se perto ou longe, aqui ou acolá eu entrei em pânico por conta de ansiedade.

Se nos depararmos com a origem da palavra ansiedade que vem do latim  anxius que significa apertar, sufocar, vemos o porque a ansiedade é tão terrível.

Dessa vez, eu quis sim também começar a me sentir sufocada, ansiosa, com medo do futuro incerto, mas me lembrando das palavras do próprio Senhor Jesus, clamei a Deus para não ficar sufocada pela escuridão que ainda há para o ano que vem.

"Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal". Mateus 6:34

As vezes me deparo perguntando: o que será de nós?, mas tento manter na minha mente o 'não me preocupar com o dia de amanhã', e viver um dia de cada vez.

Hoje mesmo, que estou escrevendo essa meditação, conversei com minha mãe pelo telefone e ela me perguntou se já havia algo resolvido para ano que vem, mas não, ainda não há. Estou vivendo não por anos, meses ou semanas, mas um dia depois do outro.

Ficar ansiosa e ocupada antecipadamente (pré-ocupada) não irá acrescentar em nada, e isso já provei na pele, mas acabará somente tirando a 'vida' do instante que estarei vivendo para querer viver um futuro que ainda nem chegou. Será uma ocupação desgastante e improdutiva, pois amanhã trará os seus cuidados, mas amanhã e não no hoje...

Quero deixar essa experiência que estou vivendo para que todos nós vejamos a necessidade e aprendamos a viver na dependência total de Deus e não mais sufocados por medo do que será da nossa vida, família e futuro.

Basta cada dia o seu próprio mal e a benção de sermos guiados e cuidados por Deus que cuida tão bem da erva do campo e tem um cuidado maior ainda por nós.

Vivamos um dia por vez e todos na presença do Senhor!


Grácia Donadeli

Postagens Relacionadas

0 comentários