O que te motiva?

O que te motiva a acordar todos os dias? E a ir trabalhar, estudar, cuidar da casa e família?  Por que causa você vai a Igreja,...



O que te motiva a acordar todos os dias? E a ir trabalhar, estudar, cuidar da casa e família? 


Por que causa você vai a Igreja, talvez até ajude em algum serviço dentro dela, tenha algum cargo, dê aula na escola dominical ou quem sabe até prega a Palavra de Deus?


O que te move?


Dinheiro, status, aparência, ser aceito em um grupo, ter seguidores, ser bajulado e louvado?


Porque você faz o que faz?


A quem você serve? Aos outros, a você mesmo ou a Deus?


Quem tem sido visto e glorificado na sua vida e atitudes?


Essas perguntas estou fazendo aqui na terceira pessoa do singular, mas são perguntas que eu tenho feito muito a mim mesma.


O que me motiva?


As vezes o que nos impulsiona a fazer algo são motivos e desejos egocêntricos, egolátricos, gananciosos, materialistas, até mesmo algum serviço que prestamos dentro da Igreja, ou até no íntimo do nosso ser se acabamos procurando a Deus por o que Ele pode fazer e não por quem Ele é.


As motivações que o mundo impõe são de que devemos buscar a nossa própria felicidades custe o que custar, mesmo que se para isso seja preciso "pisar" em alguém, porém o que move o cristão a viver ou a fazer qualquer coisa, deve ser somente a Glória de Deus!


"Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus." 1 Coríntios 10:31


Fazer TUDO somente para a glória de Deus, desde o nosso levantar da cama até o ir se deitar.


Desde as coisas grandes e que podem até dar uma certa "aparência" até as coisas pequenas e desagradáveis como retirar o lixo por exemplo.


Eu admito que nem sempre fiz para a glória Dele, até mesmo coisas que fiz dentro da Igreja. Já fiz para agradar as outras pessoas, ou até para ser aceita dentre os demais, e nisso minha motivação era errada.


Certo domingo, a pessoa que iria dar aula no 'cultinho' para as crianças não pode ir, e justamente neste domingo havia muitas crianças na igreja.


Aí pensei em não me prontificar, afinal eu não era "da escala". Depois, olhei para as crianças e pensei "ok, vou dar aula então, só para os pais das crianças não achar que as coisas estão desorganizadas". Mas o Espírito Santo foi me incomodando e falando comigo, que eu não devia mesmo dar aula no 'cultinho infantil' se fosse simplesmente para agradar as pessoas, e que eu nem poderia reclamar com Ele depois dizendo que o quero servir com meus dons e talentos, mas, se quando tenho a oportunidade eu não me disponho.


É, eu tomei uma "lambada" de Deus no meio do culto!


E nisso vi que minha motivação era totalmente errada, não buscava a glória Dele, que eu não servia para Ele, mas sim para mim mesma ou para agradar aos outros.


Não tive como argumentar com o Espírito Santo, e a única opção foi pedir perdão e me dispor a servi-lo com a motivação certa, para a glória somente de Deus.


Agradeço a Deus pelo puxão de orelha, pois se não fosse por Ele, não teria conseguido enxergar o que me movia, e que estava errada.


E te pergunto de novo: o que tem te motivado?


Que estejamos sempre atentos a ver o porque e para quem temos feito as coisas, o para quem temos vivido e servido, e se caso precisarmos, corrijamos nossas motivações para unicamente toda honra e glória serem dadas ao nome de Deus!


"Cada um de nós tem uma tarefa que lhe tem sido confiada, se somos dos eleitos de Deus; procuremos cumpri-la. Tu distribuis folhetos, prossiga com tua tarefa, faça-o com diligência. Tu és um professor na escola dominical; prossiga e não te detenhas nesta bendita obra, faça-a como para Deus, e não como para o homem. Tu és um pregador; pregue conforme a habilidade que Deus te dá, e tenha sempre presente que Ele não requer mais de um homem do que Ele mesmo lhe tem dado, por tanto, não desanimes se tem pouco êxito, prossiga com teu trabalho." (Charles H. Spurgeon)


Soli Deo Gloria!



Grácia Donadeli

Postagens Relacionadas

0 comentários