Caminhada cristã ou competição?

A caminhada cristã não é uma competição entre os irmãos da fé para ver quem ganha em ser mais conhecedor das Escrituras, mais fervoro...



A caminhada cristã não é uma competição entre os irmãos da fé para ver quem ganha em ser mais conhecedor das Escrituras, mais fervoroso em oração, mais prático da Palavra (ortopraxia), mais leitor de livros teológicos, mais, mais, mais que os outros...


A caminhada cristã não é uma competição contra os outros, mas sim contra si mesmo, contra a cultura do mundo e contra as setas de Satanás.


Durante a caminhada cristã, não temos que ser mais do que ninguém, pelo contrário, temos que ser cada vez menos de nós mesmos. Somos chamados a servir uns aos outros, amparar, carregar o fardo dos irmãos quando estes fraquejarem no trajeto do Caminho.


Esse tipo de pensamento competitivo no que diz respeito ao Reino, nos dá um alerta preocupante para os nossos dias: se pensamos que temos que “ser mais” do que os nossos irmãos, é uma prova clara que nosso relacionamento com Cristo é superficial, que não entendemos a mensagem da Cruz e que não compreendemos o verdadeiro chamado do serviço cristão.


No ambiente do serviço cristão, não pode haver espaços para tais mazelas. Precisamos ser maduros e entender as reais motivações de nossas vidas.


E a maturidade nos ensina que a Caminhada Cristã é feita de perdão, de humildade, de acolher e sermos acolhidos nas nossas fraquezas e inconstâncias. Da consciência que devemos ter acerca de nós mesmos, que somos pecadores perdoados e de que tudo é pela Graça. Não há méritos nossos.


Portanto, que deixemos de lado toda a arrogância de querer aparecer, de competir com os irmãos, de ser louvado e engrandecido por homens, para que somente Cristo resplandeça durante nossa caminhada pela carreira da Fé, através de uma vida simples, de mansidão e humildade, rumo ao Alvo!


A Glória pertence SOMENTE A ELE.


Que o Senhor nos abençoe para que no fim da nossa jornada possamos declarar assim como o Apóstolo Paulo em 2 Timóteo 4.7 "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé."


Na Paz de Cristo,


Grácia Donadeli e Marco Cicco

Postagens Relacionadas

0 comentários