O feminismo não me representa!

Eu sou mulher e não preciso ser representada por nenhuma outra mulher. Frida Kahlo, Maria Bonita, Anita Garibaldi, Simone de Beaouvi...



Eu sou mulher e não preciso ser representada por nenhuma outra mulher. Frida Kahlo, Maria Bonita, Anita Garibaldi, Simone de Beaouvir não tem moral para me representar, pois suas vidas foram marcada pela degradação da verdadeira imagem da mulher, do feminino tão belo que Deus criou.

Essas mulheres tão aclamadas hoje em dia tiveram uma vida de fracassos familiares, traições, enganos, rebeldia, mortes.

Apesar de há muitos anos, a sociedade corrompida ter imposto à mulher um papel inexpressivo, praticamente de escrava no lar e apática na comunidade, jamais ativistas feministas poderiam representar a mim, uma mulher, cristã, esposa e mãe de família.

Quem me representa é um homem, Jesus Cristo, que resgatou o verdadeiro valor da mulher na sociedade, cultura e família.

Enquanto essas mulheres rebaixam a importância da mulher, colocando ela como dona de si, do seu corpo e desejos dos mais lascivos e egoístas possíveis e de que é valorizada somente por um contra cheque abastado, Jesus repara o valor da mulher retornando ela para o papel para o qual ela foi criada, de auxiliadora capaz, vaso frágil que, apesar da sua força, necessita ser cuidada e protegida por um homem.

Vemos no Evangelho de Lucas 8. 44-48, como Jesus não somente curou a enfermidade física da mulher que há doze anos sofria de hemorragia, mas também restituiu o seu lugar na sua família e sociedade, pois naquele tempo uma mulher que estava tendo fluxo de sangue não podia ser tocada nem sair ao público, restaurando-a assim também emocionalmente, e Jesus também a restaurou até em sua espiritualidade, pois poderia agora, sem o fluxo constante de sangue, poder voltar a adorar no templo junto com os demais. E o mais precioso de tudo, é que Jesus não somente a curou e readquiriu seu lugar na comunidade mas a salvou, pois Jesus quando morreu na cruz, restaurou todas as coisas que foram maculadas pelo pecado, inclusive o papel da mulher e do homem em ser seu líder, com respeito e amor ágape, amor sacrificial.

Não há pessoa melhor e mais digna de nos representar que Cristo, pois somente Ele nos representa na cruz, que morreu e levou por nós nossos pecados e dores, e ressuscitou para nos dar muito mais que vida aqui na terra, mas Vida Eterna com o Pai.

Quando estamos em Cristo, a nossa prioridade não é ter voz no mundo para dizer de nós mesmos, mas viver e falar de Cristo, nosso substituto na cruz.

Em Cristo a mulher não precisa se despir para querer dizer que é alguém, antes, ela se cobre, pois guarda seu corpo para seu esposo, pois não vive mais para agradar seu próprio querer individualista, mas sim para a glória de Deus.

Em Cristo, nós mulheres, nos satisfazemos na graça de Deus e não com um holerite mensal que logo acaba ou em curtidas fugazes​ em fotos.

A mulher foi criada para ser feminina, em toda sua doçura, simplicidade e santidade e não feminista, grosseira, obstinada e empoderada.

Que possamos realmente ver que a única pessoa que realmente nos representa é Cristo e ninguém mais!

Que Deus nos abençoe para não sermos levadas por qualquer voz do mundo, mas sim que encontremos nosso valor em Cristo Jesus, único Salvador.


Grácia Donadeli


Postagens Relacionadas

0 comentários